sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Download de notas musicais (final 1)


Júlia encontrava-se atordoada com a nova atitude de Fernando. Mas agora tinha uma idéia fixa, queria tê-lo ao seu lado e, então, vivenciava momentos, sentimentos, que se confundem entre si.*

Fernando só agora compreendera o jeito de amar daquela menina-mulher. Após tanto insistir naquela história e cansado das atitudes dela, um dia disse-lhe:
Eu sempre quis fazer você feliz

Às vezes, me deixava pra outra hora

Eu sempre quis falar o que eu sentia

Mas dessa vez foi o silêncio que falou por mim

Eu sempre me esforcei pra te incentivar

Tua falta de caminho me detinha a intenção

Eu sempre te deixei bem à vontade

Mas tua falta de vontade me desmotivou*

Tempos depois, ele resolveu conversar com Júlia e juntos concluíram que seria difícil que algum dia seus corações encontrassem o mesmo ritmo. Logo em seguida foram para casa, ambos pensativos. Na manhã seguinte Fernando enviou-lhe o seguinte email:

Júlia pense nisso:

Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição. Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue; outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho... o de mais nada fazer.*

E Júlia, inconformada, respondeu o email com uma única frase:

Nando,

Hoje, eu descubro que pra ter amor, não me bastou desejar.*


* O sonho Acabou -Banda Vega


* Já foi - Jota Quest


* Clarice Lispector


* Por um triz- Cof da mu




5 comentários:

Elaine Barbosa disse...

Encontros e desencontros!!

Ai meu Deus... Acho que essa história ainda rende....

Parabéns pelos ótimos textos Dani!!

Bjocas

Paulo Mauricio disse...

Dani...
gostei mto dos finaim...
preferi mto mais esse.. jah q num eh um final esperado pela bgrande maioria...
eu prefiro os finais nem tão felizes...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
mas gostei mto...
espero acompanhar novas emoções, destes ou de novos personagens!!!!
bjaum

Louise Cardeal disse...

Uma das expectadoras mais fiéis dos seus textos Mô!

HuaHUAHUahUhaUhauhuaHauh


MUITO BÁLA MSMO!

principalmente essa junção, de história com música e poesia...


bem letras msm!



=*

Dani disse...

Esses textos musicais talvez seja influência de um momento musical da minha vida!!

Du disse...

É Dani, como esperado, você conseguiu me surpreender.

Até se o final fosse esperado, as palavras preservariam o sentido e aumentariam a emoção da história.

Dizem que muitas das atitudes que mais admiramos, são aquelas que nos fazem sentir-se em uma situação que nós estamos vivendo.
Muito boa a seleção das músicas, depois de ver o seu acervo, tenho certeza que você tem muito a explorar.

um grande beijo.