domingo, 19 de outubro de 2008

Download de notas musicais


Fernando é analista de sistemas. Júlia estudante de música. Em certo momento de suas vidas, mesmo trilhando caminhos tão distintos eles se encontraram.

Inicialmente amigos. Em seguida uma série de desencontros...

Aquele momento de amizade, fora o único em que conseguiram viver em harmonia. Desde então, o compasso de seus corações vem marcando tempos distintos.

Fernando viveu um período em que o download de seus sentimentos oscilava como um processo de transferência de dados. Como não se encontravam durante a semana as coisas eram mais fáceis: Amor: 30% - Amizade: 70%. Já durante os finais de semana, o encontro era inevitável, pois possuíam amigos em comum e a situação se invertia.

Júlia incomodada com essa situação decidiu afastar-se. Passaram um tempo sem se ver, mas o sentimento que os unia encarregou-se de aproximá-los novamente. Desta vez, Júlia tentando formatar o seu coração, ao reencontrá-lo cantou:

Do muito que eu li
Do pouco que eu sei
Nada me resta
A não ser a vontade de te encontrar
O motivo eu já nem sei
Nem que seja só para estar ao seu lado...

E Fernando, mesmo não sendo (estando) tão afinado quanto ela ( com ela) completou:

Não se afobe, não
Que nada é pra já
O amor não tem pressa
Ele pode esperar em silêncio
Num fundo de armário
Na posta-restante
Milênios, milênios
No ar

10 comentários:

Paulo Mauricio disse...

Simplesmente: Perfeito.
DAni, Gostei mto do texto... mas queria continuar acompanhando a história...
kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Dani disse...

Em breve, cenas do próximo capítulo!! rsrsr

Não se preocupe irei providenciar...

Du disse...

Dani, simplesmente magnífico..
tanto a linguagem utilizada, quanto a história em si.
Como pode um texto conter tanta verdade? Impressionante Como poucas linhas podem descrever uma história desta forma.
De onde veio tal inspiração?
Será que você já se imaginou vivendo uma história dessas?
Na verdade, eu costumo me perguntar essas coisas quando eu escrevo algo ou simplesmente posto..
Muito bom mesmo, estou refletindo sobre. acho isso o romance perfeito.

beijos

Maiara Bonfim disse...

Já tinha adorado a história assim como estava..

Agora, depois dos comentários, só me resta ficar na expectativa tb!

Sucesso, amiga!

Daqui a pouco vira livro! rs

Na torcida... SEMPRE!

Louise Cardeal disse...

venha cá Mô, me explique aí...

São pseudônimos?!


eu acho que já ouvi isso!

Adorei!

bála bála!

tá dimais vc viu?!

Dani disse...

O Dudu, não é perfeito pq não se realizou...

Perfeito seria se o final fosse: Eles foram felizes para sempre!!!

Aí seria conto de fadas,né??? rrsrsr

simonibarbosa disse...

Dani,
Adorei o texto!

****

Acho uma tarefa difícil (muito difícil!!!) encontrar alguém que se afine à nossa música... assim como é difícl se ajustar aos programas dos outros... rsrs
Mas a graça toda está na busca!
De repente, quem sabe, tudo se encaixa! Não é?

bjocas

Dani disse...

Mô, isso é ficção, pô... rsrsr

Não me recordo de nenhuma história real que se pareça a essa.

Quem souber morre!! rssrs

Du disse...

É Dani, foi a fé na história que me fez chamar de romance perfeito.
Mas vou ter mais fé ainda...
e vou dizer que o final feliz tá dependendo de você, né? Ou melhor, tá dependendo do rumo que a sua criatividade vai tomar.
E realmente, não há história já existente que se pareça com essa!

Tõ ansioso também para ver o próximo capítulo.

Maytê disse...

amiga,
gostei muito...e voce sabe que tambem me identifiquei bastante...
queria que voce contasse as cenas dos proximos capitulos, mas por favor,se por algum motivo lembrar de mim, faça o amor valer a pena...e vencer no final...