sexta-feira, 17 de abril de 2009

Amor desbotado


Lembra daquele nosso quadro colorido?

Ele mesmo!

Nunca tivemos dons natos para as artes plásticas, mas desde o dia em que nos conhecemos havíamos combinado algo. Lembra?

Combinamos que aos poucos, mesmo com as dificuldades, pintaríamos a nossa história, escolheríamos os tons das tintas, tamanho da tela, enfim, tudo ao nosso modo.

Os matizes do nosso amor emitiam tantas luzes, que os tons escolhidos foram os mais quentes. A nossa vida transformou-se em uma verdadeira aquarela.

Resultado: uma cena de amor tão singular, tão bonita que nenhum artista jamais ousou imaginá-la. Durante um bom tempo nos consagramos como artistas do amor e da vida.

Todos que o viam ficavam deslumbrados, afinal nunca haviam visto algo igual. O nosso quadro de amor despertou tanta inveja que, aos poucos, aquele brilho que possuía foi desgastando-se e aquelas cores quentes que, a princípio, estavam presentes, aos poucos, se converteram em cores frias. Com isso nosso amor foi esfriando, desbotando...

Hoje, esse amor transformou-se em um retrato em preto e branco que está guardado apenas como lembrança de uma época em que fomos felizes.

8 comentários:

THIARA disse...

Adoooreeii ..

Muiiitoo perfeiito !

Verdadeiiro sucesso ! :D'

Maytê disse...

pq me fez lembrar de alguém?

"a felcidade é breve"...

realmente!

Maiara Bonfim disse...

Fortíssima a metáfora do amor que desbota...

Sad, sad, sad!

:(

lai disse...

Esse com certeza é o meu preferido!!!
Ameiiii!!!
bjo!!

Louise Cardeal disse...

Poxa!

eu senti daqui a textura fria desse quadro =/


Bála.

Dani disse...

Pelo visto a galera gosta de finais tristes tb... rsrs

Naira disse...

é pq eles fazem mais parte da realidade,talvez ..
arrasou,como sempre,Daani !

carina disse...

Então..o ritual dessa vez demorou um pouco mais, né Dani??hehe. Mas como é tradição não poderia deixar de vir aqui!rs.

"Eu quero ouvir de vc o que houve de errado..o que aconteceu, em que lugar do passado o nosso amor morreu..se a gente esqueceu que tava tudo combinado, que eu seria só seu , morreria a seu lado..."

Temos pincel e tinta nas mãos...só não podemos deixá-los faltar! Um dia conversava com um amigo sobre aquela conversa de que "no começo tudo são flores"...e meu amigo me disse: "depende de quem as cultiva" O ano todo pode ser primavera...

Verdade que os contra tempos são muitos...e por mais que a tela não tenha o recinhecimento merecido..o artista sempre se orgulha de sua criação!

Bjãooo Linda
Saudades